Philips lança na RSNA 2014 uma solução integrada de gestão do paciente para screening de cancro de pulmão

Janeiro 26, 2015

  • Em 2011 o National Lung Screening Trial (NLST) mostrou que o rastreio (deteção precoce) com tomografia computorizada (TC) de baixa dose, reduzia as mortes por cancro de pulmão entre uma população de fumadores em 20 %, em comparação com o uso de raios X de tórax como ferramenta de diagnóstico. 
  • Confirmou-se também recentemente que, a partir de 2015, se começará a reembolsar à população de risco, nos Estados Unidos, o custo do rastreio do Cancro do Pulmão mediante TC de dose ultrabaixa.
  • DoseWise Portal de Philips é a única solução para acompanhar, analisar, e amenizar o risco de radiação tanto para profissionais como para pacientes.

 

Lisboa, Portugal - Como todos os cancros, a chave para a sobrevivência no cancro do pulmão é a deteção no início do seu desenvolvimento. Em 2011, o National Lung Screening Trial (NLST) mostrou que o rastreio com tomografia computorizada (TC) de baixa dose reduziu as mortes por cancro de pulmão entre a população de fumadores em 20%, em comparação com o uso de raios X de tórax como ferramenta de diagnóstico. Ao mesmo tempo, esta população de pacientes é particularmente difícil de acompanhar e gerir devido à grande quantidade de medições, dados e mudanças do tumor no estado do paciente ao longo do tempo.

 

Até agora, a dose de radiação que emitiam os equipamentos de diagnóstico por imagem, fazia que a realização de programas de rastreio não fosse sempre benéficas para o paciente, já que supunha expô-lo a um risco que em algumas ocasiões não compensava. Agora, os novos sistemas de diagnóstico por imagem de dose ultra baixa tornam possível levar a cabo programas de acompanhamento orientados à população de risco, e permitem assim detetar o cancro do pulmão no seu início e reduzir a mortalidade neste tipo de cancro.

 

Confirmou-se recentemente, que a partir deste ano, nos Estados Unidos, se começará a reembolsar o custo do rastreio do cancro do pulmão mediante TC de dose ultrabaixa (a dose de radiação destes deve ser menor de 1.5 mSv) para a população de risco. Os pacientes deverão reunir certas condições: ter entre 55 e 74 anos, ter fumado durante mais de 30 anos um maço por dia ou equivalente (por exemplo 15 anos fumando dois maços por dia) e ser fumador na atualidade ou ter deixado o tabaco nos últimos 15 anos. (Mais Informação sobre a decisão aqui).

 

Tendo em conta que em Espanha, por exemplo (segundo informa a Associação Espanhola Contra o Cancro (aecc), a idade media de iniciação ao tabaco são os 13 anos, grande parte da população fumadora cumprirá, em Espanha, esses requisitos. 

 

"Trabalhar na saúde da população potenciando as medidas preventivas, é um dos pontos sobre os que se deve incidir na estratégia sanitária. Os programas de blindagens permitem fazer uma medicina pré sintomática porque há lesões que têm tratamento eficaz quando ainda não mostram sintomas e aí a radiologia é fundamental" afirma a Doutora Concha González Hernando, Chefe do Serviço de Radiodiagnóstico do Hospital Universitario Puerta de Hierro de Majadahonda, em Madrid.

 

 Com tudo isto em mente, Philips apresentou na Reunião Anual da RSNA (Sociedade de Radiologia da América do Norte) 2014, celebrada em inícios de Dezembro em Chicago, uma nova solução de rastreio de pulmão, desenhada para oferecer aos profissionais de saúde um caminho mais rápido e definitivo para a deteção e tratamento do cancro do pulmão.

Esta solução total está composta por produtos e serviços que permitem aos profissionais de saúde implementar e gerir um completo programa de blindagem de pulmão com tomografia computorizada (TC) que monitoriza e guia os pacientes através de todo o processo na saúde.

 

A inovadora solução da Philips pode utilizar-se com a maioria dos equipamentos de TC de baixa dose e compõe-se de uma carteira integrada de produtos e serviços que, em conjunto, oferece aos profissionais de saúde um completo programa para a rápida deteção do cancro do pulmão, a capacidade de avaliar facilmente o estado de cada paciente, assim como, indicadores chave no desempenho de todo o programa em geral. 

 

"A Philips esteve durante muito tempo na vanguarda oferecendo soluções sofisticadas para a deteção rápida de uma ampla gama de condições, mas os médicos de hoje em dia necessitam integrar toda a Informação relevante de forma rápida para chegar a um diagnóstico definitivo", disse Luis Cuevas, Responsável de Sistemas de Imagem de Philips Ibérica. "a Philips encontra-se numa posição única para poder oferecer não só a tecnologia de imagem avançada para fazer possível a deteção rápida do cancro de pulmão, assim como os dados, as ferramentas de colaboração e de educação necessários para oferecer a qualidade e consistência requeridas para que os sistemas de saúde tenham êxito nos novos modelos de atenção ao paciente, baseados na evidência."

 

A solução de Philips consiste em vários elementos que, em combinação, permitirão aos profissionais melhorar a deteção do cancro do pulmão, e a gestão com o objetivo final de diminuir a taxa de mortalidade geral da doença: Serviços de marketing, ferramentas de software para a gestão de pacientes, provas e recursos de formação para médicos.

 

As TC da Philips, dotadas com o sistema Idose, poderiam permitir aos sistemas de saúde levar a cabo programas de rastreio graças ao controlo da dose. IDose de Philips é uma técnica de reconstrução interativa que proporciona ao profissional de saúde o controlo de personalizar a qualidade da imagem em função do paciente, sempre com baixa dose de radiação.

 

A gestão da dose, uma preocupação comum

 

O controlo das doses de radiação é sempre um tema chave em radiologia, e apesar do lançamento de equipamentos de baixa dose, continua a ser uma grande preocupação para todos os sistemas de saúde, profissionais e pacientes.

 

 Para responder a este desafio, a Philips apresentou na reunião anual de RSNA 2014 DoseWise Portal, a primeira solução integrada de gestão da dose de radiação para pacientes e profissionais. DoseWise Portal de Philips é a solução para acompanhar, analisar e amenizar o risco de radiação tanto para profissionais como para pacientes, facilitando o cumprimento dos padrões de monitorização da dose. 


O DoseWise Portal é uma solução integral de software de gestão da dose de radiação criada para a gestão do risco de exposição à radiação dos pacientes e dos seus cuidadores. Permite aos prestadores de cuidados de saúde registar, analisar e monitorizar, de forma proactiva, a dose de radiação de imagens recebida por pacientes e médicos em diversas fases do diagnóstico.

 

Ainda que se considere que o risco de exposição à radiação em explorações de imagem é baixo, e os benefícios do diagnóstico compensam geralmente os riscos, a indústria comprometeu-se a reduzir a exposição à radiação através de melhoramentos na tecnologia e mediante a formação dos utilizadores. Os exames de tomografia computorizada (TC) são os mais preocupantes, com uma maior dose de radiação média, pela análise em quase 68 milhões de provas realizadas anualmente nos Estados Unidos.

 

"A gestão da dose é um tema crítico, e a realidade é que as vezes é necessária uma maior dose de radiação de TC para um paciente em concreto com o fim de conseguir um diagnóstico definitivo, no menor tempo possível e com um menor custo", disse Luis Cuevas, Responsável de Sistemas de Imagem de Philips Ibérica. "As soluções Philips DoseWise supõem uma medida de controlo para a atenção ao paciente, oferecendo ferramentas aos médicos e informando os pacientes com os elementos, formação e conhecimentos que necessitam para fazer as perguntas corretas com respeito à dose de radiação.

 

"Otimizar a dose em todas os exames e muito especialmente em todos os protocolos pediátricos é um objetivo desde há muito tempo tanto dos radiologistas como da indústria. É necessário sensibilizar sobre a importância deste problema a todo o pessoal de radiodiagnóstico, aos médicos prescritores e aos pacientes", disse a Dra. Concha González Hernando. E acrescentou "A Comissão Europeia publicou uma nova normativa de proteção radiológica na qual se obriga a registar, para cada paciente, a dose de radiação que recebem nas análises que mais radiam - de TC e de Radiologia de Intervenção - que nos fará avançar nestes objetivos.

 

Nos últimos anos, os padrões da indústria ofereceram aos profissionais de saúde ferramentas para a gestão das doses dos pacientes. Ao mesmo tempo, os hospitais e os sistemas de saúde, objetivando proteger melhor os pacientes e os médicos, viram-se obrigados a abordar o problema de maneira independente, usando múltiplos fornecedores para melhorar a gestão da dose. As soluções Philips DoseWise, incluem um amplio portefólio de produtos e serviços incluindo ClarityIQ, IMR, y DoseAware, que dão mais poder aos prestadores de cuidados de saúde com os dados e o apoio que necessitam para por em prática uma estratégia ampla e integral de administração da dose.

 

 "A compreensão e administração da dose adequada para cada pessoa em cada momento, e o seguimento e a análises da exposição através do tempo, requer não só tecnologia, como também implica uma nova forma de gestão de segurança da radiação" assinala Christoph Wald, MD PhD e Vice-presidente Executivo do Departamento de Radiologia no Hospital e Centro Medico Lahey em Burlington, Massachussetts. "O Philips DoseWise é a primeira solução integrada e holística que compreende a dose do pessoal e os pacientes, protegendo tanto os pacientes como aos médicos e que nos ajuda a cumprir com as novas e críticas normas e regulamentos de gestão de doses."


Descarregue deste link as imagens dos produtos apresentados pela Philips na RSNA 2014: http://we.tl/ETGiR2sLoe 

Para mais informação:

Mais informação sobre o Relatório das Empresas mais inovadoras de Boston Consulting Group aquí.

 

Ángeles Barrios

Philips Ibérica

Directora de Comunicación, RR.PP. y RSC

Tel: 915669040

angeles.barrios@philips.com

 

Beatriz Jiménez

Philips Ibérica

Comunicación, RR.PP. y RSC

91 5669186

beatriz.jimenez@philips.com

.

Sobre a Royal Philips

A Royal Philips (NYSE: PHG, AEX: PHI) é uma empresa cujas atividades cobrem todos os aspetos de Cuidado de Saúde e Bem-estar, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas através das inovações nas áreas de Consumo e Estilo de Vida, Cuidados de Saúde e Iluminação. Com sede na Holanda, a Philips tem um volume de negócios de 23.300 milhões de Euros em 2013 e emprega aproximadamente 115.000 funcionários em mais de 100 países. A companhia é líder global em cuidados críticos e problemas cardíacos, telemonitorização, em soluções para iluminação baseada na eficiência energética e novas aplicações de iluminação, bem como uma sólida posição de liderança no barbear, cuidados pessoais e saúde oral. Para conhecer as últimas notícias sobre a Philips consulte o site: www.philips.pt 

.