Cuidados da mãe e do bebé
Cuidados da mãe e do bebé
Philips AVENT - Common baby health complaints

Queixas comuns sobre a saúde do bebé

Existem pequenas perturbações que podem afetar os bebés. Apesar de a maioria ser facilmente tratável, estas podem ser preocupantes para os pais pela primeira vez. Apresentamos-lhe um guia útil sobre as preocupações mais comuns relacionadas com a saúde dos bebés.

Philips AVENT - Common baby health complaints

Bebés agitados e cólicas

Muitos bebés pequenos têm um período durante o dia em que estão agitados e choram com o desconforto, mas parecem não ter fome. Designamos de cólicas e normalmente ocorrem ao final da tarde e à noite. Regra geral, quando os bebés atingem os cinco meses passa.

Como as causas das cólicas são desconhecidas, estas são difíceis de tratar e, frequentemente, simplesmente acalmar, reconfortar e massajar o seu bebé pode ajudar. Para descobrir mais sugestões para ajudar o seu bebé nestes momentos difíceis, consulte a nossa secção sobre cólicas.

Bolçar

A maioria dos bebés pequenos bolça. Uma pequena quantidade de leite dos seus estômagos é regurgitada novamente para a boca. Isto não tem qualquer efeito negativo e os bebés com um bolçar ligeiro aumentarão de peso e crescerão normalmente e, eventualmente, pára.

Vomitar

Quando o bebé vomita, uma grande quantidade de leite é expelida. Isto pode ocorrer devido a uma alimentação excessiva ou a uma infeção. Se o seu bebé vomitar em jato, deve procurar aconselhamento médico junto do seu profissional de saúde.

Refluxo ou refluxo gastroesofágico

Se o seu bebé tiver refluxo, o conteúdo do estômago sobe até à traqueia, mas nem sempre chega à boca. Isto causa desconforto, mas nem sempre perceberá que o problema é causado por refluxo.

Em caso de refluxo/regurgitação mais grave, este é designado de doença de refluxo gastroesofágico (DRGE) e pode levar a episódios de choro do seu bebé. A DRGE normalmente resolve-se com o passar do tempo, mas prolonga-se ao longo do primeiro ano do bebé e, em algumas crianças, durante ainda mais tempo.

Refeições mais pequenas e mais frequentes ao longo do dia podem ajudar na DRGE, por isso, experimente doses pequenas a cada três horas em vez de alimentar o bebé a cada quatro horas. Em bebés que são amamentados, um melhor posicionamento e um agarrar mais adequado ao peito podem ajudar a melhorar a DRGE.

O seu profissional de saúde pode sugerir uma alimentação mais espessa no caso do bebé estar a consumir leite em pó ou pode receitar um medicamento leve anti-refluxo.

Por vezes, a DRGE pode ser causada pela intolerância à proteína do leite de vaca e um pediatra poderá sugerir que experimente uma dieta sem proteínas lácteas.

Diarreia e gastroenterite

A diarreia é comum em bebés, especialmente em bebés que estão a sentir dores durante o romper dos primeiros dentes.

Diarreia e gastroenterite

A diarreia é comum em bebés, especialmente em bebés que estão a sentir dores durante o romper dos primeiros dentes.

Viroses

A gastroenterite é causada por uma infeção bacteriológica ou viral. É mais frequente em bebés alimentados com leite em pó, pois há uma maior possibilidade de contaminação bacteriológica quando a sua refeição está a ser preparada. Bebés com idade inferior a seis meses estão particularmente vulneráveis a gastroenterites e desidratação e podem necessitar de internamento hospitalar.

A gastroenterite é rara em bebés que são exclusivamente amamentados, mas se ocorrer, é importante continuar a amamentar, pois eles podem ficar desidratados. Casos graves podem necessitar da ajuda de fluidos orais de reidratação.

Uma diarreia prolongada após uma gastroenterite grave pode estar relacionada com uma intolerância temporária à lactose. A amamentação deve ser continuada, mas os bebés alimentados a leite em pó podem mudar para um produto sem lactose. No caso de bebés que estejam na transição para alimentos sólidos, é necessário aconselhamento relativamente à exclusão de alimentos com leite ou lactose. Isto deve ser efetuado apenas com a supervisão de um profissional de saúde e seguindo os conselhos de um nutricionista.

Obstipação

A obstipação é definida como dificuldades, atraso ou dor na defecação (evacuar).

Nos primeiros três a quatro meses, os bebés devem evacuar fezes frequentes, moles e com um tom amarelo forte, no mínimo, duas a três vezes por dia. Dos três aos quatro meses, as fezes tornam-se menos frequentes e é normal um bebé passar vários dias sem defecar. Desde que o bebé esteja bem e feliz, não há motivo para preocupações. Depois de introduzir alimentos sólidos, as fezes podem mudar de frequência e de cor.

A obstipação é rara em bebés amamentados, mas se o seu bebé estiver com prisão de ventre, ele poderá não estar a receber leite suficiente devido a um mau agarrar ao peito ou um posicionamento incorreto. Fale com um profissional de saúde para verificar se o bebé está posicionado corretamente e se ele consegue agarrar bem o peito ao mamar.

A obstipação é mais frequente em bebés alimentados a leite em pó. Os bebés, ao mudarem do leite materno para leite em pó, desenvolvem frequentemente obstipações. Uma das causas poderão ser os sais de cálcio do leite em pó que podem endurecer as fezes em alguns bebés. Outras causas que podem ser verificadas:

  • Concentração excessiva de leite em pó
  • Consumo inadequado de fluidos, incluindo alimentação insuficiente
  • Intolerância à proteína do leite de vaca

Gerir a obstipação em bebés alimentados a leite em pó

  • Assegure-se de que o bebé recebe alimentos suficientes
  • Verifique se o leite em pó está a ser preparado de acordo com as instruções do produto
  • Uma mudança de um leite em pó forte em caseína (fórmula 2) para um leite em pó forte em soro de leite (fórmula 1) poderá ajudar
  • Mude para um leite em pó modificado para problemas digestivos ligeiros – as gorduras deste tipo de leite são diferentes
  • Durante o tempo quente, deve oferecer ao bebé água fervida arrefecida para beber
  • Se o seu bebé estiver a fazer a transição para a alimentação sólida, assegure-se de que está a fazer uma alimentação equilibrada, incluindo fruta, legumes e cereais, como papas, Weetabix e outros cereais de trigo integral – não deve dar farelo a bebés
  • Ofereça sempre uma bebida com a refeição

Se a obstipação continuar, consulte o seu profissional de saúde.

Baixo crescimento

Se o seu bebé não beber leite suficiente, não crescerá como esperado. Os bebés perdem peso nos primeiros dias de vida, peso que será recuperado entre os primeiros 10 a 14 dias de vida.

Bebés amamentados ou alimentados a leite em pó possuem padrões de crescimento ligeiramente diferentes durante o primeiro ano de vida. Os bebés amamentados crescem mais rapidamente nos primeiros três a quatro meses e, em seguida, crescem mais lentamente a partir dos cinco meses, quando comparados com bebés alimentados a leite em pó. 

Os bebés devem ser pesados apenas a cada duas semanas, visto que intervalos mais curtos podem não ser indicadores corretos de perda ou aumento de peso.

Sinais de baixo crescimento:

  • Perda de peso, peso irregular ou nenhum aumento de peso
  • O seu bebé está apático e o seu choro é débil
  • Baixa tonificação muscular e distensão da pele
  • Urina concentrada, algumas vezes por dia
  • Evacuações não frequentes
  • Menos de oito amamentações curtas por dia

Gerir o baixo crescimento em bebés amamentados

  • O seu bebé deve ser amamentado, no mínimo, oito vezes por dia (a cada 24 horas) incluindo à noite
  • Deve amamentar o seu bebé até ele largar o peito espontaneamente. Se ele estiver sonolento, uma mudança da fralda pode ajudar a despertá-lo e ele poderá mamar no segundo peito
  • Deve manter um contacto de pele com pele com o seu bebé sempre que possível
  • Tente extrair leite dos dois peitos depois do bebé acabar de mamar – se esvaziar completamente o seu peito, será produzido mais leite para a próxima amamentação
  • Diferentes posições para amamentação, como o bebé apoiado no antebraço com as pernas voltadas para trás ou com a mãe deitada de lado, podem ajudar o bebé a mamar de forma mais eficiente
  • Se o seu bebé estiver sonolento ou não quiser mamar, poderá ter de extrair leite durante algum tempo e dá-lo ao bebé usando um copo ou biberão, até ele estar a evacuar fezes amarelas regulares e ter mais energia – em seguida, poderá voltar a amamentar
  • Certifique-se que está a ter uma alimentação saudável e a ingerir a quantidade diária de líquidos ideal
  • Tente manter-se o mais calma possível, o stress ou a ansiedade podem reduzir a produção de leite

Gerir o baixo crescimento em bebés alimentados a leite em pó:

  • Assegure-se de que está a utilizar o leite em pó apropriado e que está a prepará-lo corretamente
  • Assegure-se de que o tamanho da tetina do biberão do seu bebé é adequado

Se o seu bebé for prematuro, deve continuar a usar um leite em pó para prematuros ou para baixo peso, conforme indicado pelo seu pediatra ou nutricionista.

As informações fornecidas nestes artigos são apenas conselhos gerais e não devem, em circunstância alguma, ser consideradas como um substituto para os conselhos médicos de profissionais. Se os sintomas ou estados se manifestarem num membro da sua família, em si ou no seu bebé de forma grave ou persistente, necessita de aconselhamento médico especializado. Tem de procurar assistência médica profissional. A Philips Avent não pode ser responsabilizada por quaisquer danos resultantes da utilização das informações fornecidas neste Web site.

Produtos relacionados

Conselhos relacionados

Alergias alimentares dos bebés

Alergias alimentares dos bebés

Alergias ao leite

Alergias ao leite

Benefícios da amamentação para a saúde

Benefícios da amamentação para a saúde

Os benefícios da extracção

Os benefícios da extracção