A Philips determinou que a espuma pode degradar-se em determinadas circunstâncias, influenciada por fatores como a utilização de métodos de limpeza não autorizados, tais como o ozono) e determinadas condições ambientais que envolvam humidade e temperatura elevadas.

 

As condições ambientais que podem ser uma das causas deste problema referem-se às temperaturas climáticas e regionais dos países onde os dispositivos são utilizados e armazenados. 

 

Este fator não se refere ao calor e à humidade gerados pelo dispositivo para utilização pelo paciente.