Centro de noticias

abr 15, 2020

Philips apresenta novo ventilador Philips Respironics E30. Empresa irá aumentar a produção de ventiladores até 4.000 unidades por semana

   

  • A FDA (Food and Drug Administration) autorizou a utilização do Philips Respironics E30 nos Estados Unidos a 8 de abril, durante a emergência de saúde pública provocada pela COVID-19

 

  • A Philips está em negociações com outras agências reguladoras para facilitar a distribuição global deste novo dispositivo.

 

  • A empresa irá aumentar a produção de todos os seus ventiladores até 4.000 unidades por semana no terceiro trimestre de 2020.

A Philips continua a trabalhar em estreita colaboração com os seus fornecedores globais - Flex Ltd. e Jabil - para ampliar as suas linhas de montagem de ventiladores para utilização uso hospitalar e reforçar a sua cadeia de abastecimento.

Lisboa, 17 de abril de 2020 - A Royal Philips, líder mundial em tecnologias da saúde, apresentou hoje o seu plano para duplicar no mês de Maio a produção de ventiladores de uso hospitalar e quadruplicá-la no terceiro trimestre. Este plano baseia-se no aumento de produção conseguido no primeiro trimestre, o que permitiu disponibilizar ventiladores aos hospitais mais afetados pela COVID-19 em regiões da China, no sul da Europa e Estados Unidos. Com o objetivo de responder à crescente procura global, a Philips anunciou ainda o lançamento do novo ventilador Philips Respironics E30, um dispositivo versátil e de fácil utilização para ventilação invasiva e não invasiva que foi desenhado para ser produzido em grande escala.

 

“Estamos completamente empenhados em ajudar o maior número de hospitais a diagnosticar, tratar e monitorizar o número crescente de pacientes com COVID-19”, referiu Frans van Houten, CEO da Royal Philips. “Com este objetivo em mente, mobilizámo-nos como empresa desde Janeiro e, em estreita colaboração com os nossos parceiros Flex Ltd. e Jabil, seremos capazes de aumentar a nossa capacidade de produção de ventiladores e reforçar a nossa cadeia de abastecimento no sentido de fabricar até 4.000 ventiladores para utilização hospitalar por semana no terceiro trimestre. Para complementar este esforço a nossa equipa desenvolveu o novo Philips Respironics E30, um ventilador que pode ser utilizado com total segurança em situações em que há acesso limitado a ventiladores concebidos para unidades de cuidados intensivos. O ventilador Philips Respironics E30 proporciona uma vasta gama de opções de tratamento e este mês podemos garantir o aumento da capacidade de produção para as 15.000 unidades por semana”, acrescentou Van Houten.

Aumento da produção de ventiladores para pacientes nos cuidados intensivos

A Philips está a trabalhar em estreita colaboração com os seus parceiros Flex e Jabil, assim como com outras empresas parceiras, para ampliar as linhas de montagem de ventiladores de uso hospitalar e reforçar a sua cadeia de abastecimento. Flex e Jabil contam com a experiência necessária no desenvolvimento de tecnologias de saúde e oferecem uma presença global, assim como redes certificadas de fornecedores de materiais e componentes. A Flex já fabrica atualmente um dos modelos de ventiladores Philips.

 

As cadeias de montagem da fábrica da Philips em Murrysville, no oeste da Pensilvânia (Estados Unidos) e da Flex estão focadas na produção de ventiladores da gama Trilogy para ventilação invasiva e não invasiva, enquanto que os centros de produção da Philips na California e da Jabil se dedicam à produção dos modelos Philips Respironics V60, também concebidos para ventilação invasiva e não invasiva. A capacidade de produção conjunta destas fábricas chegará às 4.000 unidades por semana no terceiro trimestre de 2020.

 

A Philips está a trabalhar com os seus fornecedores nos Estados Unidos, Europa e Ásia para garantir a distribuição ininterrupta dos mais de 650 componentes que são necessários para montar os ventiladores de uso hospitalar. Esta é a fase que está a limitar o aumento da capacidade de produção e requer o apoio de todos os países envolvidos.

 

O novo ventilador Philips Respironics E30

Com o objetivo de responder à crescente procura de ventiladores para doentes nos cuidados intensivos, a Philips colaborou com especialistas médicos e agências reguladoras dos Estados Unidos e de outros países para desenvolver uma solução que solucione a escassez de soluções de ventilação nos hospitais.

 

Desenhado para produção em escala por uma equipa de engenheiros com grande experiência em cuidados respiratórios, o dispositivo Philips Respironics E30 está otimizado para o tratamento de doentes com insuficiência respiratória. Este ventilador de fácil utilização pode ser rapidamente instalado e proporciona aos profissionais de saúde com diferentes níveis de conhecimento uma ferramenta que permite tratar e monitorizar os doentes. O ventilador Philips Respironics E30 pode ser utilizado em ventilação invasiva e não invasiva, e tem a flexibilidade de se adaptar às necessidades dos doentes com COVID-19.

 

Tendo em mente as necessidades dos profissionais de saúde e dos seus doentes, a Philips está a aumentar rapidamente a produção deste novo ventilador, sem no entanto esquecer que os seus produtos devem cumprir os padrões de qualidade estabelecidos para os dispositivos de uso médico. A 8 de abril, a FDA autorizou a utilização do Philips Respironics E30 nos Estados Unidos durante a emergência de saúde pública provocada pela COVID-19. A Philips está a cooperar com as autoridades sanitárias de outros países para garantir que o dispositivo esteja disponível em todo o mundo. A produção do Philips Respironics E30 teve início na fábrica detida pela empresa em New Kensington (Pensilvânia) e espera alcançar uma produção de 15.000 unidades por semana no mês de abril.

 

Investimento no aumento da produção

Para facilitar o aumento da produção das suas três fábricas de ventiladores nos Estados Unidos, a Philips está a investir vários milhões de dólares em mais equipamento, linhas de montagem e instalações de testes. Para além disso, a empresa contratou mais funcionários e estabeleceu turnos que operam nas vinte e quatro horas do dia, sete dias por semana

 

O tratamento da COVID-19 depende da colaboração internacional

Uma vez que o tratamento dos doentes com COVID-19 nos cuidados intensivos depende da disponibilidade global de ventiladores e dos componentes para os fabricar, a Philips continua em negociações com os governos, autoridades sanitárias e parceiros estratégicos para garantir a produção de materiais, componentes e produtos finais, assim como a sua distribuição entre países. Tudo isto em linha com o apelo da Câmara Internacional de Comércio (ICC) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) feito em Março de 2020.

 

Por isso, a Philips considera que equipamentos médicos, como os ventiladores de uso hospital, devem estar disponíveis em todo o mundo utilizando uma abordagem ética e equitativa que passa por satisfazer as necessidades de doentes em estado grave segundo os dados de infeção por COVID-19 por país ou região (por exemplo, as estatísticas da OMS e do John Hopkins Coronavirus Resource Center) e a capacidade de resposta a doentes nos cuidados intensivos em cada país. Neste sentido, a Philips poderá dividir os pedidos em lotes, que serão entregues por fases, com o objetivo de abastecer simultaneamente vários países e regiões.

 

Para más informação sobre a colaboração da Philips com a Flex e Jabil, aceda aqui. Para mais informação sobre o ventilador Philips Respironics E30, aceda aqui.

Sobre a Royal Philips

Royal Philips (NYSE: PHG, AEX: PHI) é uma empresa líder em tecnologias da saúde, centrada em melhorar a vida das pessoas e facilitar a obtenção contínua de melhores resultados na saúde, desde os hábitos saudáveis e a prevenção, ao diagnóstico, tratamento e cuidado no lar. A Philips faz uso da sua avançada tecnologia e dos seus profundos conhecimentos clínicos e do consumidor para oferecer soluções integradas. Com sede na Holanda, a companhia é líder em imagem diagnóstica, terapia guiada por imagem, monitorização e informática da saúde, assim como em saúde do consumidor e cuidado no lar. A Philips contabilizou vendas no âmbito do seu portefólio de tecnologias de saúde de 19.500 milhões em 2019 e emprega aproximadamente 80.000 pessoas, com operações comerciais e serviços em mais de 100 países. Todas as notícias de Philips encontram-se em http://www.newscenter.philips.com/pt_pt 

Ler maisLer menos

Tópicos

Contactos

André Cabral

André Cabral

Head of Marketing & Communications
Philips Ibérica

Tel.: +34 91 566 95 44

César García Requena

César García Requena

Brand & Communications Manager

Health System

Philips Ibérica

Tel : +34 91 566 95 25

Conteúdos multimédia

Partilhar nas redes sociais