Gestão de derivações

Extração e gestão de fios de derivações

Ícone de eletrofisiologia

Produtos destacados para este procedimento

Na nossa Instituição, a ponte é um padrão da prestação de cuidados. Todos sabem que se iniciarmos um procedimento de alto risco, vamos usar profilaticamente a ponte. Este é um passo obrigatório."

Raul Weiss

MD

    Melhores resultados dos pacientes com o portefólio de gestão de fios de derivações da Philips de ferramentas seguras e eficazes

    Implante de estimulador cardíaco

    A extração de fios de derivações para infeção CIED pode ser um procedimento que salva vidas. No entanto, mais de 65% dos pacientes infetados por CIED são tratados de forma inadequada6. Qualquer paciente com CIED e uma infeção deve ser encaminhado rapidamente para uma consulta de extração de fios de derivações, uma vez que os dados mostram que a extração de fios de derivações retardada pode levar à morte.6-7

     

    Além disso, >80% dos pacientes com indicação não-infeciosa para extração de fios de derivações têm o fio de derivações fechado e desprotegido.8 Os riscos de fechar um fio de derivações incluem o risco aumentado de infeção,8 piores resultados e maior dificuldade de uma futura extração,8 maior risco de oclusão venosa9-11 e contraindicação de RM.12-13 A extração de fios de derivações tem uma taxa de segurança de procedimento de 99,72%14 e uma taxa de sucesso clínico de 97,7%.14 Os fios de derivações fechados e desprotegidos representam riscos significativos que podem ser atenuados proativamente com a extração segura do fio de derivações15. É uma indicação de HRS Classe I para médicos e pacientes discutirem os riscos de deixarem fios de derivações desprotegidos e os riscos da respetiva extração.5

     

    A Philips dedica-se a ajudar os médicos e os pacientes a gerir todas as derivações, de forma segura, responsável e previsível.  

    88,2%

    Taxa de sobrevivência de rutura na VCS

    Um estudo de vários anos demonstrou que a utilização adequada da ponte aumentou a sobrevida de rutura na VCS de 56,4% para 88,2%3

    99,7%

    Taxa de segurança do procedimento14

    97,7%

    Taxa de sucesso clínico14

    Declaração de consenso HRS

    Declaração de consenso de especialistas HRS de 2017 sobre extração e gestão de fios de derivações de dispositivos eletrónicos implantáveis cardiovasculares5.

    Documento de extração de fios de derivações assistida por laser

    Extração de fios de derivações no ambiente contemporâneo: O estudo LExICon. Estudo observacional retrospetivo da extração consecutiva de fios de derivações por laser14.

    Imagem do Twitter

    Vamos falar sobre o
    #futureofIGT

    Como melhoraria os procedimentos EP?

     

    Qual é a sua opinião sobre as soluções de terapia guiada por imagens? Estamos no caminho certo? Ligue-se a nós através de #futureofIGT

    Descubra o que a @PhilipsHealth está a partilhar

    Aceda ao Twitter e junte-se à conversa

    Explore os vários procedimentos de terapia guiada por imagens para eletrofisiologia

    • Procedimentos de fibrilhação atrial

      Procedimentos de fibrilhação atrial

      A terapia guiada por imagens da Philips oferece soluções inovadoras para procedimentos de fibrilhação atrial e estamos a liderar no que diz respeito a Eletrofisiologia.

      Clique aqui para ler mais

    Isenção de responsabilidade
    A disponibilidade do produto está sujeita a autorização regulamentar do país. Contacte o seu representante de vendas local para verificar a disponibilidade no seu país.
     
    Referências
    1. Comparação das forças médias de pico de impulso necessárias para avançar o Laser Sheath a uma taxa de repetição de impulso de 40 Hz vs. 80 Hz através de material de fibrose simulado a uma taxa de avanço de 1,0 mm/segundo. D015722, Dados no ficheiro da Philips.
    2. Comparação da força de ablação vs. taxa de avanço do Laser Sheath a 40 Hz vs. 80 Hz através da utilização dos dados recolhidos em D015786, Dados no ficheiro da Philips.
    3. Carillo RG, Tsang DC, Azarrafiy R, Boyle TA. Multi-Year Evaluation of Compliant. Endovascular Balloon in Treating Superior Vena Cava Tears During Transvenous Lead Extraction. EHRA late-breaking trial. March 19, 2018.
    4. Documento no ficheiro, D026197. Num modelo animal com ruturas na VCS até 3,5 cm, com 2 derivações de estimulação e 1 fio de derivação ICD.
    5. Kusumoto et al. 2017 HRS Expert Consensus Statement on Cardiovascular. Implantable Electronic Device Lead Management and Extraction. Heart Rhythm, 2017.
    6. Sohail, M Rizwan, et al. Incidence, Treatment Intensity, and Incremental Annual Expenditures for Patients Experiencing a Cardiac Implantable Electronic Device Infection: Evidence From a Large US Payer Database 1-Year Post Implantation. Circ Arrhythm Electrophysiol. 2016; 9(8).
    7. Maytin M, Jones SO, Epstein LM. Long-Term Mortality After Transvenous Lead Extraction. Circ Arrhythm Electrophysiol. 2012;5:252-257.
    8. Pokorney et al. Outcomes Associated with Extraction versus Capping and Abandoning Pacing and De brillator Leads Circulation 2017 Oct 10;136(15):1387-1395. doi: 10.1161/CIRCULATIONAHA.117.027636. Epub 2017 Aug 22.
    9. Sohail, M. et al. (2014). Laser lead extraction to facilitate cardiac implantable electronic device upgrade and revision in the presence of central venous obstruction. Europace, 16(1), 81-87.
    10. Oginosawa Y, Abe H, Nakashima Y. The incidence and risk factors for venous obstruction after implantation of transvenous pacing leads. Pacing Clin Electrophysiol 2002;25:1605–1611.
    11. Kutarski, A., Pietura, R., Młynarczyk, K., Małecka, B., & Głowniak, A. (2012). Pacemaker lead extraction and recapture of venous access: technical problems arising from extensive venous obstruction. Cardiology journal, 19(5), 513-517.
    12. Mattei, E., Gentili, G., Censi, F., Triventi, M. and Calcagnini, G. (2015), Impact of capped and uncapped abandoned leads on the heating of an MR-conditional pacemaker implant. Magn Reson Med, 73: 390–400. doi: 10.1002/mrm.25106
    13. Kalin R, Stanton MS. Current clinical issues for MRI scanning of pacemaker and defibrillator patients. PACE. April 2005;28(4):326-328.
    14. Wazni, O et. al. Lead Extraction in the Contemporary Setting: The LExICon Study: A Multicenter Observational Retrospective Study of Consecutive Laser Lead Extractions, J Am Coll Cardiol, 55:579-586
    15. de Cock CC, et al. Long-term outcome of patients with multiple (> or = 3) noninfected leads: a clinical and echocardiographic study. PACE, Vol 23, No 4, 2000, 423-6.
     
    GlideLight Laser Sheath

    Informações de segurança importantes sobre o GlideLight Laser Sheath

    Indicações de utilização

    O Laser Sheath destina-se a ser utilizado como complemento das ferramentas convencionais de extração de fios de derivações em pacientes adequados para a remoção transvenosa de derivações de estimulação ou desfibrilhadores cronicamente implantados, construídos com isolamento externo de silicone ou poliuretano.

    Contraindicações

    A utilização do Laser Sheath está contraindicada:

    • Quando a toracotomia de emergência com bypass cardiopulmonar não pode ser realizada imediatamente em caso de complicação potencialmente fatal;
    • Quando a fluoroscopia não está disponível;
    • Nos pacientes em que não pode ser utilizada uma abordagem venosa superior;
    • Quando a extremidade proximal do fio de derivações de estimulação não está acessível ao operador;
    • Quando o fio de derivações não encaixa no lúmen interior do Laser Sheath.
    Potenciais eventos adversos
    As seguintes condições ou eventos adversos também podem ocorrer durante a extração de fios de derivações com o Laser Sheath, mas não foram observados durante o estudo clínico (indicados por ordem alfabética): bacteremia, baixo débito cardíaco, migração de fragmentos de fio de derivações, migração de vegetação, avulsão/perfuração miocárdica, contrações ventriculares prematuras, embolia pulmonar, acidente vascular cerebral, avulsão/perfuração venosa, taquicardia ventricular.

    Atenção:
    A legislação federal restringe a venda deste dispositivo a médicos ou por prescrição médica.

    1
    Selecione a sua área de interesse
    2
    Detalhes do contato

    Estamos sempre interessados em colaborar

    Diga-nos como podemos ajudar

    1
    2
    Detalhes do contato

    You are about to visit a Philips global content page

    You are about to visit the Philips USA website.

    You are about to visit a Philips global content page

    You are about to visit the Philips USA website.

    Nosso site pode ser melhor visualizado com a versão mais recente do Microsoft Edge, Google Chrome ou Firefox.