Abordagem global da Philips ao coronavírus (COVID-19)

    As nossas soluções para ajudar na gestão de pacientes com COVID-19

    Tutoriais em vídeo

    Ventilador Philips Respironics V680 – Capítulo 1

    Ventilador Philips Respironics V680 – Introdução e descrição geral externa

    vídeo de instruções sobre o ventilador Respironics V60

    Ventilador Philips Respironics V60 – Utilização para ventilação invasiva

    Philips MobileDiagnost wDR – Sistema de radiografia digital móvel

    Philips MobileDiagnost wDR – Sistema de radiografia digital móvel

    Perguntas mais frequentes

    Que filtros devem ser utilizados nos nossos ventiladores não invasivos e invasivos?
    É importante ter em conta que o ventilador Respironics V60/V60 Plus foi concebido com três camadas de filtros: o filtro de entrada de ar, o filtro bacteriano de fluxo principal e um filtro na porta de exalação do circuito do paciente. Sugere-se que os clientes sigam as instruções do manual do utilizador do ventilador Respironics V60/V60 Plus para filtrarem o ar fornecido ao paciente com o filtro de entrada de ar, para utilizarem sempre um filtro bacteriano de fluxo principal na porta de saída de gás do paciente, e para utilizarem, conforme recomendado, um filtro na porta de exalação do circuito do paciente.
    É possível utilizar o ventilador Respironics V60 como suporte ventilatório invasivo?
    O desempenho do ventilador Respironics V60 foi comprovado tanto em ventilação invasiva como em ventilação não invasiva. O ventilador Philips Respironics V60 é um sistema de assistência à ventilação controlado por microprocessador e com pressão positiva nas vias aéreas em dois níveis (BiPAP) que fornece ventilação não invasiva por pressão positiva e suporte ventilatório invasivo para pacientes adultos e pediátricos com respiração espontânea.
    A filtragem da exalação garantirá uma proteção a 100% contra o gás exalado pelos pacientes?
    Embora filtre eficazmente (> 99,99% de eficiência) o gás exalado que passa pela porta de exalação, a maioria das interfaces nos pacientes deixará escapar alguma quantidade de gás devido a uma fuga não intencional na zona onde a almofada entra em contacto com a pele.
    Com que frequência se deve substituir o filtro bacteriano?
    A frequência e o momento de substituição do filtro variam consoante o paciente e a utilização. Recomenda-se a substituição do filtro entre pacientes e a intervalos regulares (ou conforme indicado pelo fabricante).
    Posso utilizar toalhetes hospitalares com lixívia nas máscaras hospitalares da Philips/Respironics de utilização por vários pacientes?
    Leia as instruções de utilização completas, que indicam: não utilize lixívia, álcool, soluções de limpeza que contenham lixívia ou álcool, nem soluções de limpeza que contenham condicionadores ou hidratantes.

    Dados de Contacto

    * Este campo é obrigatório
    *

    Detalhes do contacto

    *
    *
    *

    Detalhes da Companhia

    *
    *
    *
    *
    *
    *