1
Artigos automóveis

Melhore as suas luzes facilmente


Apesar da tecnologia de iluminação como o xénon e o LED, a maioria dos automóveis na estrada actualmente continua a utilizar lâmpadas de halogéneo. Questões sobre melhores soluções de iluminação surgem regularmente no fórum, mas há formas mais simples e legais para melhorar as lâmpadas para faróis de halogéneo.

 

Uma simples substituição da lâmpada, por exemplo, por uma H4 ou H7 X-tremeVision, pode gerar um feixe de luz até 130% mais brilhante e 45 metros mais longo. Apresentamos uma breve descrição do funcionamento destas lâmpadas.

 

Diferença entre lúmen e lux

Figure 1: Lumen and lux
Figura 1: Lúmen e lux

O feixe de luz é medido em lúmens. O feixe de luz indica a quantidade total de luz que uma lâmpada emite em todas as direcções. Por sua vez, o valor de lux refere-se à intensidade de luz que alcança efectivamente a estrada. A diferença é importante, pois o feixe de luz para cada tipo de lâmpada é definido com precisão nos regulamentos ECE e pode variar apenas dentro de tolerâncias muito reduzidas. Por exemplo, de acordo com a ECE R37, uma lâmpada H7 de 12 V tem de ter 1500 lm +/-10%. Assim, se mais luz alcançar a estrada, a quantidade de luz existente tem de ser utilizada de forma melhor e mais eficiente.

 

A distância importante entre os 50 e os 75 metros

 

De modo a iluminar melhor a faixa do condutor, o foco dos faróis de médios concebidos para o trânsito de circulação pela direita é mais longo do lado direito. Este feixe de médios assimétrico também pode ser visto claramente no ponto onde a linha de corte surge, quando o veículo está voltado para uma parede de cor clara com os faróis ligados. O mais importante aqui é que a estrada seja iluminada com a maior intensidade possível a uma distância de 50 metros. Isto permite aos condutores ver objectos e perigos com luz abundante e reagir a estes de forma correspondente.

Figure 2: Asymmetric dipped beam
Figura 2: feixe de médios assimétrico

Os pontos de medição mais importantes são:

 

  • 50V = 50 metros à frente do veículo
  • 50R = 50 metros na berma exterior da estrada (para trânsito a circular pela direita)
  • 75R = 75 metros na berma exterior da estrada (para trânsito a circular pela direita)
 
O valor de coeficiente de mérito é agora o termo geralmente aceite para medir a qualidade do feixe de médios. Este é calculado a partir da soma da intensidade da luz em todos os pontos de medição, com o ponto nos 75 metros a representar o dobro do valor:
 
  • Coeficiente de mérito [Lux] = Intensidade da luz (2 x 75R + 50R + 50V)
     
Quanto mais alto for o coeficiente de mérito, melhor é a luz. Naturalmente, isto presume que os valores máximos de iluminação permitidos (valores de encandeamento) não são ultrapassados acima da linha de corte.
 
Como funciona uma X-tremeVision
 
Lâmpadas como a X-tremeVision da Philips, que emite mais luz para a estrada, possuem um filamento mais pequeno mas mais brilhante. Visto que a superfície luminosa é mais pequena, a quantidade total de luz não altera muito. No entanto, o farol pode utilizar a luz disponível de forma mais eficaz para a direccionar para a distância de alcance descrita acima. O resultado é um coeficiente de mérito mais elevado: até 130% mais de luminosidade e um alcance até 45 metros mais longo. Naturalmente, isto depende sempre em parte do sistema de faróis utilizado.
 
O filamento mais brilhante e mais quente também é o motivo para estas lâmpadas especialmente potentes possuírem uma vida útil mais curta do que as lâmpadas padrão. A Philips utiliza um vidro de quartzo especial e particularmente resistente à pressão em todas as suas lâmpadas. Uma pressão de enchimento de gás especialmente elevada de até 15 bares na lâmpada é uma compensação parcial para a desvantagem da sua vida útil curta. Os 15 bares referem-se à pressão quando a lâmpada está fria. Quando está em funcionamento, a pressão dentro da lâmpada de vidro é até três vezes superior.
 
E, por último, uma nota sobre a instalação das lâmpadas
 
Somos frequentemente alertados para não tocar em lâmpadas de halogéneo com as mãos desprotegidas, mas o maior problema causado por isto não são os óleos que podem queimar sobre o vidro e provocar danos, pois isto implicaria um enorme nível de contaminação. O problema mais grave são as quantidades mais reduzidas de contaminantes que se evaporam para os faróis e se depositam nas superfícies espelhadas sensíveis. Isto pode provocar a acumulação relativamente rápida de uma camada imperceptível, que irá afectar a qualidade de iluminação a uma determinada altura. Por isso, o melhor a fazer é usar sempre luvas adequadas.

Ler mais:

É importante mudar o par de lâmpadas

É importante mudar o par de lâmpadas

O que determina uma boa lâmpada de halogéneo

O que determina uma boa lâmpada de halogéneo